terça-feira, 19 de agosto de 2008

Violência em UK - Para não dizer que não falei dos espinhos!




Nós somos o lugar onde moramos; o jornal que lemos; os crimes que cometemos e aqueles que escolhemos defender; nós somos as escolhas que fazemos e as que deixamos de fazer...

Quem pensa que assalto, vandalismo, briga de gangues, esfaqueamentos e estupros são coisa de país pobre, como o Brasil, pode se surpreender quando estiver em UK.

Diariamente, estão nos jornais daqui notícias de crimes bárbaros. Comecei a reparar nesse lado podre de UK quando em julho, foi noticiado em todo mundo o assassinato de 2 estudantes franceses em Londres. O crime chamou a atenção para o crescente número de ocorrências pelo uso de facas em todo o Reino Unido.

Manchester é o terceiro lugar em número de crimes com facas! Até hoje, eu imaginava que os tablóides fossem bem sensacionalistas, porque o máximo que eu havia presenciado no quesito “violência”, após quase 3 meses aqui, eram olhos roxos, frutos de brigas e biritas a mais...

Acontece que hoje cedo, ao abrir a janela de meu quarto, em vez de esquilos saltitantes nas árvores, (eu moro provavelmente, num dos melhores bairros da Greater Manchester, onde nada acontece nunca!)o que vi foi o carro de meu vizinho detonado. Como ele deve ter seus 18 anos, é um roqueiro descabelado e mal vestido (como 99% dos teenagers ingleses), tento apaziguar meu espanto imaginando que seja um caso isolado, algo pessoal; penso que o ataque vândalo deva ser um recado, uma vingança, ou uma lembrança de alguma paixão mal-resolvida. Sim, porque as meninas de UK são bem atrevidas! Usam roupas infinitamente mais indecentes do que as brasileiras, maquiagens rebuscadas, cabelos rebeldes multicoloridos, exalam perfume de álcool e devem andar com facas em suas inocentes bolsinhas Primark a tiracolo.

As estatísticas comprovam um aumento de 25% no número de garotas no crime! Por isso, não fique preso ao estereótipo do marginal que conhecemos no Brasil quando andar pelas lindas ruas do Reino Unido; aqui, ele pode ser uma loirinha com cara de anjo, com mochila Hello Kit e polainas coloridas sobre as meias ¾ de seus meigos uniformes escolares.

Na comunidade do Orkut “Brasileiros em Manchester” há um tópico sobre a violência na cidade e lendo alguns posts é possível ter uma noção do que tem rolado por aqui. Apesar da violência crescente Manchester e em UK de um modo geral - que acredito ser devida ao desemprego, inflação (sim, existe inflação em UK! Só este mês a eletricidade aumentou 17% e o gás 22%!), ao abuso do álcool, ao aumento no número de imigrantes, etc – mesmo assim ainda me sinto segura por aqui.

Assaltos à mão armada são raros; o que acontece são furtos (pickpockets que afanam de pessoas distraídas); brigas acontecem à noite, perto dos pubs; o mesmo ocorre com estupros e assassinatos. Ainda é possível distinguir local e comportamento de risco, não vejo a violência aqui como algo ao qual todos estão à mercê. Não há seqüestros-relâmpago, quadrilhas que invadem sua casa e te fazem de refém, assaltos no caixa eletrônico... Para os ingleses, a situação da violência está alarmante, mas para quem tem São Paulo como background, Uk ainda é um paraíso.

Com o tempo, entretanto, devo começar a acreditar nos tablóides e ficar preocupada com a violência; acho que isso deve estar começando a acontecer na verdade, pois acabo de assinar o “Apelo pelo desarmamento em UK”.

Como diz a canção, "quem sabe faz a hora, não espera acontecer" e já que estou na terra da Rainha, escolhi agir com nobreza e viver como uma inglesa, que quer mudar o seu País, mesmo que ele não seja a minha raiz!

É isso... Seja lá qual for a sua raiz, "take care" e boas escolhas para você!

2 comentários:

Elaine Leme disse...

Violencia tem em todo lugar, até na Campina da Alegria?!

Mas deve ser um horror abrir a janela e se deparar com esse tipo de agressão, mesmo que não seja com seu carro.

Seus textos são ótimos!

beijos

Ana Silvia disse...

Realmente, a coisa é geral, não? Aí até me parece um pouco mais gritante, pois muitos tem carinha de rockeiro maluco!!!
Mas, o que eu queria dizer mesmo é que seus textos são muito bem escritos e que é uma delícia ler as reportagens!!!
Beijos para os dois e muitas experiências gostosas por aí!