quarta-feira, 3 de setembro de 2008

Oxford: só pra quem pode!


"Bandejão de Oxford": cenário de Harry Potter e palco dos almoços com reza em latim!"









A 4 horas de Manchester (via Megabus)**, um encontro com o surreal... No centro-sul da Inglaterra, enfeitando o mapa da Grã-Bretanha, situa-se a mágica cidade de Oxford.

Com uma população de aproximadamente 200.000 habitantes, a cidade que deu nome ao tradiconal dicionário da língua inglesa é difícil de ser definida e faltam palavras para traduzir o sentimento que ela evoca naqueles que a visitam:

Medieval e ultra moderna; berço de figuras célebres que marcaram a história e fomentadora de gênios que estão ainda por vir. Imortalizada em diversos filmes, tornou-se famosa por sua fervilhante vida acadêmica e ostenta a mais antiga universidade de língua inglesa, considerada uma das 5 melhores universidades do mundo: a Universidade de Oxford.

Tamanha fama fez de Oxford um imã turístico em UK. Um erro comum cometido pelos turistas é procurar por um campus da Universidade. Na verdade, a Universidade fica espalhada pela cidade em cerca de 40 Colleges. Dentre os mais antigos e famosos, encontram-se Magdalen College, New College, Christchurch, St. Johns, Brasenose e All Souls. Entre os alunos destacam-se presidentes, estadistas, estudiosos, cientistas, escritores e ganhadores do Prêmio Nobel. Nomes como Bill Clinton, Tony Blair, J. R. Tolkien (autor de O Senhor dos Anéis), Edmund Halley, que deu o nome ao famoso cometa, Robert Hooke, Lewis Carroll (Alice no País das Maravilhas), Benazir Bhutto (que foi assassinada recentemente), Manfred von Richtofen (o Barão Vermelho) e Oscar Wilde figuram entre os mais célebres.

É em Oxford que além de gênios, também nascem as águas do Tâmisa, nomeado alí de Ísis River. Em seu curso, caiaques; em suas margens moradias estudantis, pontes, patos, parques, pubs... Desenhando um encontro entre o passado e o presente, o real e o sonho; uma atmosfera enfeitiçada à Harry Potter, que encantam todos os que se aventuram por lá!

É possível ficar tranquilamente a pé pela cidade, porque tudo é bem concentrado e há mapas sendo distribuídos a cada esquina; por isso, vale perder-se sem medo... Andar pelas ruas estreitas e deparar-se de súbito com os colleges é o máximo. Por fora, sempre uma bela e sisuda fachada, mas que após adentrar por seus modestos portões, perde-se na visão de prédios monumentais, que datam de 1300, 1400 e se dispõe imponentes em uma imensidão de jardins esplendorosos. Por todos os lados, estudantes, professores, turistas, anônimos ou não, disfarçando em vão a perplexidade diante de tamanha grandeza cultural.

Infelizmente, Oxford é para poucos, "é só pra quem pode"... Para quem escolhe Oxford para estudar inglês ou fazer um curso universitário, deve-se estar ciente de que não só os cursos são muito mais caros do que em outras cidades de UK, mas também todos os outros custos. Ainda paga-se caro parar andar de ônibus e para comer. E não é só estudante que sofre; o turista também pena. Fiquei num hotel de brasileiros, o Galaxie, simpático, porém, simples, com uma das menores tarifas: 90 pounds por quarto por noite. Além da hospedagem salgada, a maioria das atrações também é bem paga, com exceção do Ashmolean Museum e das igrejas.

Pois é, como a maior parte das cidades de UK, Oxford não é para todos os bolsos; mas nesse caso, apertar o bolso pode significar engrandecer a alma, e isso, todo mundo pode!

**O Megabus chega na Water Eaton Park Ride, uma micro rodoviária que fica meio fora da cidade. Para ir para o centro, ou chegar na Bunbury Road - onde há muitos hotéis -tome o ônibus 500, um verdinho , que sai dalí a cada 15 minutos e custa 1,40 Libras pelo trajeto!

Um pouco de Oxford...

video

3 comentários:

Elaine Leme disse...

só de ler ja adorei a cidade.

beijos e saudades.

Elaine

Elaine disse...

Ma!!!

Fiquei super curiosa para conhecer essa cidade!!! Parece ser tão místico... quero me sentir uma bruxa, como Harry Porter... hehehe

Beijos!!!

Elaine S

Herbert Schiller disse...

Gostei muito do que escreveu, estou morando em Oxford e realmente é uma cidade incrível.

Quem vier a Oxford, não deixe de avisar para um Happy Hour!